A importância da hidratação dos idosos

A importância da hidratação dos idosos

A alimentação e a nutrição têm um inegável impacto na saúde e no bem-estar, sendo determinantes para a qualidade de vida de todas as pessoas - mas, nos idosos, tal é ainda mais importante.

O estado nutricional das pessoas idosas é condicionado por diversos factores, o que influencia a capacidade do indivíduo se alimentar e hidratar adequadamente. O próprio processo de envelhecimento pode originar alterações fisiológicas, com consequências na ingestão alimentar e no estado nutricional, nomeadamente a desidratação - que, na pessoa idosa, pode ocorrer devido à diminuição da percepção da sede e consequente ingestão insuficiente de água e/ou por aumento das perdas de líquidos (por infecção, demência, diuréticos, entre outros).

Também é frequente que o acesso e a ingestão de água sejam condicionados por outros problemas comuns nesta faixa etária, nomeadamente dificuldades de mobilidade, de visão, de deglutição, alterações cognitivas, problemas originados pelo uso de sedativos, ou mesmo a limitação auto imposta do consumo de líquidos devido a incontinência.

Por outro lado, a utilização de alguns fármacos, como diuréticos e laxantes, pode originar perdas de água aumentadas e, consequentemente, contribuir para a desidratação. 

Além da menor percepção da sensação de sede, frequente nesta fase do ciclo de vida, verifica-se que muitos idosos não apreciam e/ou não desenvolveram hábitos de beber água, tornando-se necessário encontrar alternativas em outras bebidas que contribuam para a hidratação. As consequências da desidratação podem ser graves, resultando, muitas vezes, na hospitalização do idoso.

Assim, a identificação da desidratação é fundamental para prevenir, controlar ou reverter a situação, através de planos de intervenção precoces e adaptados a cada caso específico.

Pretende-se que estas dicas sejam úteis para todos os profissionais que lidam com a população idosa, nomeadamente nutricionistas, médicos, enfermeiros e cuidadores, e que produza resultados positivos ao nível da consciencialização para a importância desta matéria.

Importância da Hidratação

Funções da água no organismo humano

A água é fundamental para toda a existência, pois a sua ausência inviabiliza a vida, sendo o constituinte mais importante do corpo humano.

Importância da água no corpo humano

Água corporal total

A quantidade de água do organismo varia de tecido para tecido.

quantidade de água do organismo varia de tecido para tecido

A proporção de água no organismo humano varia nas diferentes faixas etárias, verificando-se uma diminuição à medida que a idade avança. Com o envelhecimento, ocorre uma redução de 0,3 L/ano desde a idade adulta até cerca dos 70 anos. A partir dos 70 anos, a diminuição é mais acentuada, estando associada à perda de massa magra característica desta faixa etária.

Água corporal total

Balanço hídrico

Entende-se por balanço hídrico a manutenção do equilíbrio dos fluídos no organismo humano, conforme ilustrado.

incontinência

Recomendações de ingestão hídrica no idoso

As recomendações de consumo diário de líquidos, para adultos, situam-se normalmente entre 1,5 e 2 litros, variando com o volume corporal de cada indivíduo e com factores externos, que podem levar ao aumento das necessidades.

Recomenda-se um aumento da ingestão de líquidos nos seguintes casos:

  • Actividade física intensa;
  • Temperatura ambiente elevada;
  • Situações de doença acompanhada de febre, vómitos e/ou diarreias.

Quando os idosos são dependentes, a intervenção dos cuidadores e dos profissionais de saúde, nomeadamente dos nutricionistas, na manutenção de um balanço hídrico adequado, é ainda mais importante.

Formas de hidratação:

Formas de hidratação

Notas finais

A prevenção da desidratação passa principalmente pela garantia de uma adequada ingestão.

Aumentar a consciência do idoso, família e outros cuidadores sobre os riscos e consequências associados à desidratação é fundamental para a prevenção desta situação clínica.

Alguns estudos sugerem a necessidade de cuidados especiais com a hidratação das pessoas idosas, bem como a importância destas serem informadas sobre a variedade de fontes de hidratação disponíveis para além da água.

A intervenção na área da hidratação deve realizar-se de forma articulada com diferentes profissionais, nomeadamente nutricionistas, médicos, enfermeiros, terapeutas da fala, entre outros, bem como cuidadores e familiares.